Mini-horta Lótus

O condomínio Lótus, junto com a ajuda das crianças e dos responsáveis, criou uma mini-horta. Hoje com quase 3 meses de existência, a nossa hortinha está maravilhosa.

Antes e depois da mini-horta

Mini-horta Lótus

O contato com a natureza é cada dia mais raro nas grandes cidades. Se alimentar com produtos naturais, colhidos na hora, então, é uma prática quase extinta. Hoje, é buscada cada dia mais uma conscientização em relação à preservação da natureza e a volta do consumo de produtos naturais.

Mini-horta Lótus

Hortas em condomínios estimulam o trabalho coletivo dos condôminos e desperta nas crianças o cuidado e o zelo por outro ser vivo. Sabendo que precisamos dos alimentos para sobreviver e que estes alimentos são produzidos pela terra, a montagem de uma horta em condomínio é uma excelente oportunidade para as crianças perceberem essa relação, bem como a importância de preservarem o nosso planeta.

Para ter todos esses benefícios, poucas coisas são necessárias:

Espaço Arejado

Um local bem iluminado e arejado é de extrema importância para que se possa conservar os temperos de forma saudável. O lugar escolhido deve receber, ao menos, de três a quatro horas de sol por dia. A luz natural do sol é ideal para o crescimento da horta.

Vaso

Não há regras para se escolher o vaso, apenas algumas orientações básicas: Os vasos devem possuir furos em baixo para drenar o excesso de água e é recomendável que tenham 20 cm de altura para um bom desenvolvimento das raízes. Vasos rasos demais secam muito rapidamente. Para que tudo ocorra bem você pode colocar os vasinhos dentro de um suporte de bambu.

Terra

A terra vegetal deve encher o vaso, já que a mesma possui todos os nutrientes (nitrogênio, fósforo e potássio e entre outros). Para quem não encontrar terra adubada, pode tentar fazer sozinho: coloque uma parte de terra comum, uma parte de esterco (bem seco) ou húmus e uma parte de areia. Misture bem. Você acabou de criar a sua terra própria terra. Adicione sempre um pouco de húmus, mas sem exageros, pois seu excesso pode levar as plantas à morte.

Plantando

Para evitar que o vaso encharque, o ideal é cobrir o fundo com uma camada fina de pedras britadas. Se utilizar sementes, semeie na profundidade recomendada na embalagem, mas se já possuir mudas, o que torna o plantio ainda mais simples, espalhe a terra vegetal até a metade do vaso e assente a planta no centro do composto,completando com mais terra e evite sol direto por dois dias.

Regando

A tarefa principal e mais importante também é a mais simples. A terra não pode ficar encharcada, mas sim úmida. Por mais que a quantidade de água varie de acordo com o tipo de planta, é bom regar uma vez ao dia e verificar se a terra continua molhada e não tem água em excesso.

Colheita

Entre 20 e 30 dias será possível colher as hortaliças saudáveis e fresquinhas. Mas colha só o que for usar e quando for usar, a planta terá esforço para se recuperar de cada retirada. É importante que as colheitas sejam cuidadosas e nunca agressivas. Utilize tesouras afiadas e não corte os brotos.

Siga o nosso exemplo, arrume um espaço e faça você também!

Aprender a cuidar das plantas desde criança é aprender a ter amor por elas, é proteger a natureza!